Categorias
Blog

Como manter a inadimplência sob controle na sua empresa?

Garantir a saúde financeira do negócio é, por vezes, um grande desafio, mas é crucial para o sucesso da empresa e sua perenidade no mercado. Nesse sentido, um dos pontos para alcançar esse objetivo é manter a inadimplência sob controle.

Continue com a leitura para saber quais são as possíveis causas do problema, a importância de evitá-lo e quais ações podem ser tomadas para isso!

Quais são as possíveis causas da inadimplência?

Existem diversas causas para que haja inadimplência dos clientes, trazendo prejuízos para a empresa. De maneira resumida, pode-se dividi-las em 3 responsabilidades principais:

  • mercado: crise econômica, instabilidade;
  • clientes: má-fé, situações imprevistas (como desemprego e problemas financeiros);
  • empresa: negligência no momento de conceder crédito para os clientes.

Por que é importante reduzir esse índice?

Manter a inadimplência sob controle é o que torna a empresa capaz de cobrir seus custos e manter as atividades funcionando — haja vista que não basta faturar um valor satisfatório, sem que se receba pelas vendas realizadas.

Quais ações podem ser adotadas para manter a inadimplência sob controle?

1. A criação de uma política de cobrança

A criação de uma política de cobrança ajuda a estruturar esse processo. É por meio dela que se define questões importantes como as condições para concessão de crédito, formas de cobrança, opções de negociações, entre outras.

2. Controle dos recebimentos

O fluxo de caixa é uma atividade essencial para compreender a movimentação de capital na empresa. Porém, ele sozinho não fornece uma visão do grau de inadimplência na empresa.

Sendo assim, o ideal é criar um controle a parte para acompanhar os recebimentos e compará-los com os valores que foram faturados. Dessa forma, torna-se possível compreender quais clientes são bons pagadores e quais deles estão atrasando ou se tornando inadimplentes.

3. Ações preventivas

A melhor forma de se evitar a consequências de um problema é agindo preventivamente, buscando identificar as causas e atuar nelas. No que diz respeito à redução da inadimplência, o ideal é avaliar o histórico de pagamento de um cliente antes de conceder crédito.

Isso pode ser feito por meio de consulta a órgãos de proteção de crédito, por exemplo.

4. Aumentar o crédito gradativamente

Se um cliente é novo na empresa, o ideal é conceder um limite menor, para só então aumentá-lo ao longo do tempo, dependendo do seu histórico de pagamento. Essa estratégia ajuda a diminuir o risco de prejuízos — e que eles sejam menores, caso o pagamento não seja feito.

5. Realizar cobranças periódicas

Por fim, se nenhum dos cuidados anteriores foram suficientes para evitar uma dívida por parte do cliente, ele deve ser cobrado por isso — mesmo porque o esquecimento da data de pagamento também pode ser uma causa de atraso.

Como se pode ver, para manter a inadimplência em dia é preciso compreender suas causas e adotar uma série de procedimentos, que vão além de enviar avisos de cobrança. Ainda que seja um processo complexo, é ele que pode salvar o negócio de passar por dificuldades financeiras e criar outros problemas mais sérios.

Gostou deste post? Quer saber mais sobre como manter a inadimplência sob controle ou o que leva os clientes a ficarem inadimplentes? Então aproveite e confira agora mesmo o nosso artigo a respeito do tema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *