Categorias
Blog

Como definir as formas de pagamento para sua empresa?

Na tentativa de conquistar clientes, todos os detalhes fazem a diferença — inclusive as formas de pagamento disponibilizadas pelo seu negócio. Não é difícil encontrar casos de lojas que perdem vendas ou têm sua margem de lucro comprometida por escolherem mal esse importante recurso oferecido aos consumidores.

Para te ajudar a tomar essa decisão, preparamos este post com as principais considerações que você deve fazer antes de definir as formas de pagamento para sua empresa. Acompanhe!

Conheça o perfil do seu público

O perfil financeiro dos clientes que você atende diz muito sobre as formas de pagamento que você pode oferecer. Existem, por exemplo, aquelas pessoas que costumam fazer suas compras no cartão de crédito, seja para parcelarem em muitas vezes ou para aproveitarem os programas de benefícios que eles oferecem.

Também há aqueles que preferem pagar tudo à vista e, muitas vezes, negociar algum desconto por isso. Portanto, identifique quais modalidades têm sido preferidas por seus consumidores a fim de ter uma base de dados consistente para definir quais devem estar presentes em seu negócio.

Faça uma análise de mercado

Além de conhecer o seu consumidor, é fundamental conhecer muito bem o seu próprio ramo de atuação para definir as melhores formas de pagamento. Nessa hora, é importante verificar quais as soluções mais oferecidas pelos seus concorrentes e que têm apresentado os melhores resultados.

Leve em consideração também o tipo de produto com que seu negócio trabalha e o seu ticket médio. Se você comercializa itens de pequeno valor e o gasto dos seus clientes não costuma ser alto, talvez não valha a pena oferecer planos de parcelamento muito longos, que causam maior impacto na sua margem de lucro.

Analise as taxas cobradas

Como você sabe, existem taxas relativas a cada forma de pagamento que você pode oferecer em sua empresa. Todas elas devem ser colocadas na ponta do lápis para garantir que não afetarão a saúde financeira do negócio.

Nas vendas a crédito, como já comentamos, as taxas cobradas pelas administradoras de cartão costumam ser maiores. Em contrapartida, essa facilidade pode estimular o consumo entre seus clientes, o que pode compensar as tarifas desse tipo de operação.

A cobrança de valores diferentes para quem paga com dinheiro ou com cartão, prática que foi regulamentada em dezembro de 2016, pode ajudar a ajustar os efeitos das taxas nas finanças da sua empresa. Contudo, é preciso avaliar o impacto dessa medida nas vendas para aproveitar esse recurso da melhor maneira possível.

Considere os prazos das formas de pagamento

Cada forma de pagamento pode estabelecer diferentes prazos para que o dinheiro das vendas caia efetivamente na conta de quem faz a venda. Se esse fator não for considerado pelo gestor, ele pode gerar um desequilíbrio nas contas da empresa.

Apesar de as vendas parceladas serem uma boa ferramenta para aumentar as vendas, é preciso se certificar de que o fluxo de caixa do seu negócio será suficiente para se manter pelo período de pagamento. Algumas intermediadoras de pagamento oferecem o adiantamento das vendas a prazo, mas as taxas adicionais cobradas devem ser bem avaliadas antes de se optar por esse tipo de operação.

Com formas de pagamento que representem vantagens tanto para sua empresa quanto para os consumidores, você estará sempre um passo à frente da concorrência na busca por novos clientes. Se ainda tiver alguma dúvida sobre o assunto, conte para nós abaixo nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *